quinta-feira, 22 de outubro de 2020

França com 165 óbitos e 41 mil casos num dia, quase o dobro da véspera

10.166 pessoas foram hospitalizadas nos últimos sete dias, com 1.627 em unidades de cuidados intensivos.

© Chesnot/Getty Images


A França registrou nesta quinta-feira mais 41.622 novasinfecções pelo novo coronavírusnas últimas 24 horas, segundo as autoridades sanitárias, quase o dobro do reportado na véspera (26.676) e um recorde desdeque apandemiachegou ao país,no início demarço. Nos últimos sete dias a média de novos casos contabilizados é de mais de 27 mil.

No total, já foram identificados 999.043 casos positivos, de acordo com dados da Instituição de Saúde Pública da França. O país aproxima-se do milhão de casos deinfecção, trágico patamar que foi ontem ultrapassado pela Espanha, o primeiro país europeu e sexto a nível mundial a fazê-lo.

A revelação do dados pandêmicos referentes às últimas 24 horas segue-se a um anúncio de endurecimento de medidas na França, por parte do primeiro-ministro, Jean Castex. A medida de recolher obrigatório passará a vigorar em 54 departamentos franceses a partir de sábado, impactandoa vida de 46 milhões de cidadãos.

"A segunda onda está aqui", disse o primeiro-ministro, justificando o alargamento desta medida com a duplicação do número de novos casos a cada 15 dias em França. "Digo isto com muita clareza. As semanas que se aproximam serão duras, os nossos hospitais vão ser postos à prova e o número de mortos vai continuar a aumentar. Novembro vai ser complicado", indicou.

O número total de mortes aumentou nesta quinta-feira para 34.210, com mais 165óbitos registrados no último dia.Os dados hoje divulgados mostram que a maior parte das mortesocorreramnos hospitais (23.198, mais 162 do que na véspera).

A pasta dá ainda conta de 10.166 pessoas hospitalizadas nos últimos sete dias, com 1.627 em unidades de cuidados intensivos (UCI).

Os focos de contaminação no país continuam também a aumentar, com 201 novos focos identificados desde ontem, havendo agora 1.955 focos de contaminação sendo investigados em todo o território francês (443 dos quais em lares de idosos).

Há 91 províncias no país que são consideradas como de vulnerabilidade elevada.


VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo