quarta-feira, 15 de março de 2017

10 substâncias tóxicas que você ingere sem saber (e dá a seus filhos)

Conheça as substâncias prejudiciais que podem estar na comida de toda a sua família

Óleo vegetal bromado. - Não, não se usa para cozinhar. É um aditivo que impede os aromas cítricos de se separarem em bebidas desportivas e refrigerantes. Apesar de os efeitos não serem claros, sabe-se que em grandes quantidades deixam 

Apesar de serem muito mais frequentes nos produtos industrializados, as substâncias tóxicas também podem estar nos alimentos que parecem mais naturais, como a fruta. Conhecê-las e saber onde costumam estar pode ser a forma mais eficaz de proteger você e sua família.


Descubra na galeria de imagens abaixo as dez substâncias tóxicas que, segundo destaca o Reader’s Digest, você ingere e dá aos seus filhos sem saber.

Pesticidas. - São muito usados na agricultura de frutas e vegetais. Tente, sempre que possível, optar pelos alimentos orgânicos. © PIXABAY


Arsênio. - É um conhecido carcinogênio humano e pode estar presente no arroz.  © ISTOCK


Ftalatos. - Presentes em muitos plásticos e até embalagens de comida, interferem nos hormônios e podem afetar o crescimento e desenvolvimento dos fetos e das crianças. © PIXABAY


Bisfenol A. - Atualmente está menos presente em recipientes de plástico do que antigamente, mas estudos sugerem que pode estar presente nos enlatados. Os seus efeitos podem incluir câncer, distúrbios de comportamento, danos no 


Corantes alimentares. - Alguns estudos sugerem que estes aditivos podem provocar hiperatividade em algumas crianças. © REUTERS


Sacos de pipocas de micro-ondas ou outras embalagens de comida. - As altas temperaturas do micro-ondas podem levar à libertação de químicos tóxicos presentes nestas embalagens preparadas para absorver as micro-ondas e 


Aspartame. - Os adoçantes artificiais podem parecer melhores do que o açúcar para as crianças, mas segundo vários estudos, todos são desaconselhados para as crianças, em especial o aspartame. © ISTOCK


Antibióticos e hormônios de crescimento presentes na carne e nos laticínios. - Apesar de os efeitos terem sido pouco estudados, aponta-se para a possibilidade de provocarem efeitos como puberdade precoce e até câncer.  © ISTOCK


Carnes processadas. - A Organização Mundial de Saúde (OMS) inclui as carnes processadas na lista de carcinogênios.  © ISTOCK


Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo