sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Turquia aceita cinco dias de cessar-fogo na Síria

O presidente americano, Donald Trump, classificou o resultado da negociação como "ótima notícia"

@DR
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, anunciou nesta quinta-feira (17) que a Turquia se comprometeu a suspender temporariamente a ofensiva no nordeste da Síria para permitir a retirada das forças curdas que estão na região.

Pence foi enviado pela Casa Branca a Ancara para tentar convencer o mandatário turco, Recep Tayyip Erdogan, a aceitar um cessar-fogo. "Uma semana após as forças turcas entrarem na Síria, Turquia e EUA combinaram um cessar-fogo em território sírio. Será uma pausa nas operações militares por 120 horas, enquanto os Estados Unidos facilitam a retirada da milícia curda da área afetada na zona segura", disse o norte-americano.
Durante esse período, a milícia YPG deve se retirar da área. Em tese, a operação turca termina assim que a retirada estiver completa, segundo Pence.
O presidente americano, Donald Trump, classificou o resultado da negociação como "ótima notícia" e disse que "milhões de vidas serão poupadas".
O exército turco iniciou uma ofensiva contra a YPG, que é considerada uma organização terrorista por Ancara, em 9 de outubro. As ações militares começaram depois que Trump anunciou a retirada de suas forças militares no norte Síria, onde apoiavam os curdos no combate à facção terrorista Estado Islâmico (EI).
Na prática, a saída dos curdos representa uma vitória do governo de Erdogan - já que o objetivo da operação era criar uma "zona de segurança" ao longo da fronteira para realocar parte dos 3,6 milhões de refugiados sírios que vivem no país. 
Para isso acontecer, os curdos precisam sair de lá. Com entre 30 milhões e 40 milhões de integrantes, eles são uma nação apátrida que vive há milênios na região e são considerados separatistas pelo governo.
VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo