sábado, 3 de outubro de 2020

Espanha volta a registrar mais de 11 mil casos diários e 113 mortes

 

Autoridades de Saúde espanholas indicam que o número de novos casos contabilizados é de 11.325, elevando o total acumulado para 789.932.

© Paco Freire/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

O Ministério da Saúde espanhol reporta nesta sexta-feira um acréscimo de 11.325 casos de contágio ao balanço total, uma subida em relação ao dia anterior (9.419) e regressando aos registros diários acima dos 11 mil novos casos, algo que tem sido recorrente no país desde o início de setembro.

O número total de casos de pessoas com diagnóstico positivo confirmado pelo teste PCR é agora de 789.932 desde o início da pandemia na Espanha, o maior número acumulado de casos na Europa.

As autoridades sanitárias registraram, ainda, a morte de 113 pessoas nas últimas 24 horas, segundo o contabilizado pelas comunidades, um

número inferior ao dia anterior (182), mas muito acima dos registros diários apresentados desde o final de maio (majoritariamente abaixo de 10 óbitos por dia). Em termos globais, a Espanha já contabiliza 32.086 mortes desde o início da crise

pandêmica.Estes números surgem numa altura em que o executivo regional de Madrid e o governo central espanhol travam um braço de ferro em relação às medidas de restrição a aplicar na região. A Comunidade de Madrid, porém, garantiu que aplicará todas as restrições estabelecidas pelo Ministério da Saúde, a partir das 22h00 desta sexta-feira, tendo em conta os regristos recentes de novos infectados, mas avisou que "poderão provocar o caos".

O governo central espanhol, sublinhe-se, anunciou ontem um acordo que estende medidas já em vigor em partes da Comunidade Autônoma de Madrid a toda a capital e várias localidades da periferia, onde a situação epidemiológica é "preocupante".

Este anúncio gerou muita divisão dentro da comunidade autônoma, tendo o vice-presidente da mesma recorrido hoje às redes sociais para defender a decisão do ministério da Saúde e apelar à colaboração. "O Governo chegou tarde, mas finalmente reconhece que é a única saída. Agora é tempo de colaborar mais e andar menos em conflito nas coletivas de imprensa ou nos tribunais para que se salvem vidas", escreveu.Na Espanha as autoridades regionais têm competência exclusiva em matéria de saúde e o Governo central não tem o poder de determinar as suas decisões em matéria de saúde. O Governo central e o executivo regional da capital espanhola, a mais atingida pela pandemia, têm estado em atrito sobre as medidas a implementar.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo