sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Quatro pessoas são condenadas pela morte de 39 migrantes em caminhão

 

As vítimas morreram depois de ficarem sem ar devido às altas temperaturas, enquanto o caminhão era transportado da Bélgica para as docas de Purfleet, em Essex

@

Os principais membros de uma gang de tráfico de seres-humanos foram, esta sexta-feira (22), condenados a penas de prisão depois de 39 imigrantes irregulares, de nacionalidade vietnamita, terem morrido sufocados na parte de trás do caminhão onde faziam a viagem, em 2019.

Os advogados de defesa argumentaram que nenhum dos traficantes tinha conhecimento de que seguiam tantos homens, mulheres e crianças no veículo, refere a Sky News.

As vítimas morreram quando ficaram sem ar devido a temperaturas de 38,5ºC, quando o caminhão era transportado por barco da Bélgica para as docas de Purfleet, em Essex, no Reino Unido, em outubro de 2019.

Haulier Ronan Hughes, de 41 anos, da Irlanda, era um dos líderes do grupo e forneceu os transportes e os condutores durante mais de 18 meses. Eram-lhe pagos três mil libras (mais de 21 mil reais) por cada migrante que chegasse em segurança. Declarou-se culpado por homicídio e tráfico de seres-humanos e foi condenado a 20 anos de prisão. O advogado relatou durante o julgamento que normalmente transportava cerca de 25 pessoas numa operação e que não sabia que estavam 39 no caminhão até que era tarde demais para os salvar.

Tinha enviado uma mensagem por Snapchat ao condutor do caminhão Maurice Robinson - condenado a 13 anos e quatro meses de prisão por homicídio e tráfico humano - a dizer para lhes dar ar rapidamente e que não os deixasse sair. Maurice disse na ocasião não crer que estivessem mais de 20 pessoas no caminhão até que abriu as portas e encontrou os corpos. Demorou 23 minutos para chamar uma ambulância.

Eamonn Harrison, de 24 anos, foi o condutor que transportou os migrantes desde o norte de França até ao porto belga onde seguiram depois de barco até Essex, no Reino Unido. O norte-irlandês foi condenado a 18 anos de prisão por homicídio de tráfico humano.

Gheorghe Nica, 43 anos e nacionalidade romena, tinha fornecido carros e motoristas para transferir os migrantes dos caminhões até uma casa segura no sul de Londres. Negou ser culpado de homicídio, mas admitiu estar envolvido nas operações de tráfico. Foi condenado a 27 anos de prisão.

O tribunal considerou ainda culpados Christopher Kennedy, de 24 anos, também motorista de caminhões da Irlanda do Norte, e Valentin Calota, de 38 anos, da Romênia, por conspiração para contrabandear imigrantes vietnamitas do norte da França para o Reino Unido.

Vale lembrar que as vítimas eram 28 homens, oito mulheres e três crianças, duas delas com 15 anos. Quando começaram a ficar sem ar ainda tentaram escapar pelo tejadilho do camião e chamar os serviços de emergência do Vietname. Alguns conseguiram ainda gravar mensagens de despedida para os familiares e, segundo o juiz encarregue do caso, terão sofrido "mortes terrivelmente lentas" por asfixia e sobreaquecimento.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo