terça-feira, 30 de junho de 2020

Nova York submete à quarentena visitantes de 16 outros estados

Nos Estados Unidos já se registraram mais de 2.600.000 casos de infecção com o novo coronavírus, incluindo mais de 125.000 mortes.

© DR

O estado de Nova York vai colocar em quarentena os visitantes de 16 outros estados americanos onde a pandemia da covid-19 está ainda progredindo, disse hoje o governador, Andrew Cuomo. Na semana passada Cuomo já tinha anunciado uma lista de oito estados do sul e do oeste dos EUA, incluindo a Florida e o Texas, a partir dos quais os viajantes teriam de fazer quarentena, para entrar no estado de Nova York, mas hoje adicionou mais oito estados.

"Temos agora 16 estados que ficam obrigados à quarentena", disse o governador, referindo-se às restrições aplicadas a quem viajar a partir desses territórios onde a propagação do novo coronavírus está ainda aumentando, incluindo a Califórnia, o mais populoso dos Estados Unidos.


Os governadores não esclareceram como vão aplicar as medidas, uma vez que não há controle de fronteiras entre os estados, mas Cuomo ameaça com multas de até mil dólares para quem não cumprir esta regra de quarentena.
Os 16 estados que compõem esta lista representam cerca de metade da população dos EUA, o que revela o receio de Andrew Cuomo relativamente aos riscos de novos focos de contágio em Nova York, que já foi o epicentro mundial da pandemia, tendo registrado mais de 31.000 mortes.
Os visitantes destas regiões também ficarão em quarentena nos estados vizinhos de Connecticut e Nova Jersey, cujos governadores disseram na semana passada que adotariam as mesmas medidas que Nova York.
Nos Estados Unidos já se registraram mais de 2.600.000 casos de infecção com o novo coronavírus, incluindo mais de 125.000 mortes.
A pandemia de covid-19 já provocou mais de 505.500 mortos e infectou mais de 10,32 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.
VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo