quinta-feira, 22 de abril de 2021

Gripe ou coronavírus? Quatro sinais de que está com 'tosse de Covid'

Tanto a gripe comum como a Covid-19 desenvolvem-se após entrarem em contato com um vírus que afeta o trato respiratório superior

 

© Shutterstock

Os patógenos espalham-se de uma pessoa para outra através de pequenas gotículas respiratórias que vêm do nariz e da boca do indivíduo infectado enquanto fala, tosse ou fala. 

Todavia, é importante lembrar que ambos os tipos de vírus são diferentes e como tal, provocam sintomas distintos.

Sendo que uma pessoa pode desenvolver a Covid-19 depois de contrair o vírus SARS-CoV-2, que é um tipo de coronavírus.

Comparativamente à gripe comum, a Covid-19 causa sintomas mais intensos e diversos, tais como: apresenta um período superior de incubação, tende a ser mais grave e a ter um risco letal mais elevado. 

Eis, de acordo com o jornal Times of India, quatro sinais de que a sua tosse pode ser um sintoma de Covid:

1. É uma tosse seca

Estudos sugerem que cerca de 59 a 82% dos pacientes diagnosticados com Covid-19 experienciam tosse seca durante os dias iniciais da infecção. Uma pesquisa publicada em fevereiro de 2020, realizada pela Organização Mundial da Saúde-China descobriu que aproximadamente 68% das pessoas com Covid desenvolveram tosse seca, que foi o segundo sintoma mais comum em mais de 55 mil casos confirmados. 

Tosse seca significa que a pessoa tosse, mas que não expele quaisquer fluídos, como catarro ou muco. Produzir catarro é um sinal de tosse úmida e geralmente está associado a uma simples constipação ou gripe.

2. É persistente

A combinação de tosse seca e persistente encaixa-se perfeitamente no perfil de infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. A tosse seca geralmente tem um som muito consistente, desencadeado na parte de trás da garganta. Alterando o som da voz do doente, além de se assemelhar a um som rouco ou a um latido. Tal ocorre, porque as vias aéreas estão constantemente a mudar devido à tosse.

3. É acompanhada por falta de ar

A tosse seca persistente coloca muita pressão sobre o trato respiratório, mas isso não deve deixá-lo ofegante por ar. Se isso acontece, então significa que não se trata de um problema sazonal e pode sim estar infectado com o novo coronavírus. Até 40% dos pacientes com SARS-CoV-2 relatam sentir falta de ar durante os dias iniciais.

Adicionalmente, a falta de ar é um sinal de Covid persistente. A maioria das pessoas são afetadas mesmo semanas após recuperarem da infecção.

4. Tem dor de garganta

Nos caso de Covid, o vírus entra nas membranas associadas com o nariz e a garganta, o que pode fazê-las inchar, provocando consequentemente dor de garganta. A dor sentida pelo paciente é denominada de faringite.

No caso da Covid-19, pode-se também vivenciar outros sintomas pré-dominantes, como febre, tosse seca e fadiga, juntamente com dor de garganta, que está em falta quando se trata de uma constipação ou gripe 'normal'. 

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo