quarta-feira, 7 de julho de 2021

Aziz: Não teremos recesso, a CPI vai funcionar no recesso

 

Caso não tenha o recesso, o prazo de funcionamento da CPI acaba no dia 7 de agosto

© Edilson Rodrigues / Agência Senado

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), declarou nesta terça-feira, 6, que os trabalhos do colegiado vão prosseguir mesmo durante o recesso previsto para ocorrer no Senado entre os 18 e 31 de julho.

O recesso, tradicional na Casa, depende da aprovação do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO), mas, mesmo que a matéria seja aprovada, Aziz afirmou que a CPI da Covid não adotará o recesso. "Nós não temos o direito, como senadores e senadoras, de tirar férias enquanto as pessoas estão morrendo", disse. "Nós temos a vida toda para tirar férias, agora não dá pra tirar férias com pessoas sendo vítimas da covid pelo negacionismo, pela falta de espírito público", complementou.

A fala do senador veio junto de críticas a depoente do dia, a servidora Regina Célia Silva Oliveira, do Ministério da Saúde, fiscal do contrato da Covaxin. Durante seu depoimento, a servidora declarou que só assinou um relatório sugerindo a suspensão do contrato do Ministério da Saúde com Bharat Biotech entre os dias 23 e 24 de junho, após ela ter retornado de suas férias, mesmo com as irregularidades no documento e os atrasos na entrega do imunizante tendo sido verificadas antes.

"Enquanto a senhora (Regina Célia) estava de férias, enquanto nós provavelmente estaríamos no recesso, estaria morrendo gente", declarou Aziz, em defesa da continuidade dos trabalhos da CPI.

Caso não tenha o recesso, o prazo de funcionamento da CPI acaba no dia 7 de agosto. Parlamentares já reuniram assinaturas o suficiente para prorrogar os trabalhos da CPI por mais 90 dias. A decisão sobre a prorrogação, no entanto, ainda depende de aval do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo