sábado, 30 de outubro de 2021

Bolsonaro planeja encontro com Matteo Salvini, líder da ultradireita italiana

Nesse dia, Bolsonaro deve participar de uma cerimônia em memória dos combatentes brasileiros mortos na Segunda Guerra Mundial, na cidade de Pistoia

© Yara Nardi / Reuters


RICARDO DELLA COLETTA E ANA ESTELA DE SOUSA PINTO
BRASÍLIA, DF, E ROMA, ITÁLIA (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) planeja se encontrar durante sua visita à Itália com um dos líderes da ultradireita do país, o ex-ministro do Interior Matteo Salvini. O encontro está sendo organizado para ocorrer na terça-feira (2). Nesse dia, Bolsonaro deve participar de uma cerimônia em memória dos combatentes brasileiros mortos na Segunda Guerra Mundial, na cidade de Pistoia.

O possível encontro com Salvini tem sido costurado pela delegação brasileira e por assessores do senador. Ambos os lados destacam que a participação do político italiano ainda não está confirmada.
Salvini é líder do partido xenófobo Liga Norte e já foi a figura mais influente do cenário político italiano.

Atualmente membro da coalizão do governo do premiê Mario Draghi, ele tem perdido apoio com o avanço do partido ultranacionalista Fratelli d'Italia (Irmãos da Itália), que tem crescido sobre o eleitorado da Liga.

Como Bolsonaro, Salvini admira abertamente o ex-presidente dos EUA Donald Trump. Tem ainda um histórico de manifestações xenófobas e anti-imigração. Em 2018, quando assumiu o ministério do Interior do governo Giuseppe Conte, disse que uma das prioridades seria adotar uma linha dura contra a migração.

"Portas abertas para pessoas boas e um bilhete de ida a aqueles que vêm à Itália causar confusão e acham que vamos cuidar deles. Mandá-los de volta será uma das nossas maiores prioridades", disse.

Atualmente, Salvini responde a um processo judicial em que é acusado de ter impedido o desembarque em um porto italiano de um navio com mais de 140 migrantes resgatados do Mediterrâneo por uma ONG.
O senador também tem relações com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente brasileiro. Quando Eduardo foi indicado ao cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos -posto que não conseguiu assumir-, o político italiano o parabenizou nas redes sociais.

"Feliz que o amigo Eduardo Bolsonaro tenha sido indicado como o próximo embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Nosso abraço da Itália", escreveu Salvini, em julho de 2019.

Via...Notícias ao Minuto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo