sexta-feira, 8 de abril de 2022

Carros são furtados de falso estacionamento durante show do Maroon 5 em SP

 

O crime ocorreu na noite da última terça-feira (5)

© DR


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A polícia investiga o furto de ao menos quatro carros deixados em um falso estacionamento na rua Doutor Homem de Melo, em Perdizes, na zona oeste de São Paulo. O crime ocorreu na noite da última terça-feira (5). Todas as vítimas estacionaram ali para irem a um show da banda norte-americana Maroon 5, no estádio Allianz Parque, a cerca de 1 km de distância.

Cerca de 45 mil pessoas acompanharam o show da noite de terça-feira, segundo os organizadores.

De acordo com o delegado Reinado Vicente Castello, titular do 23º Distrito Policial, o caso de furto de veículos em um falso estacionamento nas imediações do estádio do Palmeiras é inédito. "Não é incomum furtarem carros deixados na rua em dia de jogos, por exemplo, mas nunca vi a criação de uma estrutura falsa para isso", diz.

Dos quatro veículos furtados três são SUVs, ou seja, utilitários esportivos de luxo. Dois são Nivus, da Volkswagen, com modelos fabricados em 2020 e 2021. Os demais são um Peugeot 3008, ano 2018, e um Chevrolet Prisma, ano 2009.

O veículo mais caro entre os levados, um Nivus ano 2021, modelo 1.0 turbo, top de linha, custa cerca de R$ 130 mil, segundo a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

As vítimas declararam em boletim de ocorrência, que eram abordadas por um homem que oferecia vagas no estacionamento. Elas pagaram, adiantado, de R$ 50 a R$ 100 para deixarem seus carros ali. E quando voltaram não havia mais ninguém. Nem os veículos.

Uma mulher de 44 anos, de Campinas (93 km de SP), afirmou, segundo a polícia, que um "funcionário" do estacionamento disse que seu carro seria o último a parar ali, pois o local já estava cheio. Em seguida, por volta de 20h30, ele fechou o portão.

Uma das vítimas disse que quando voltou ao local, depois das 23h, não encontrou mais ninguém, nem seu carro. Mas que o estacionamento estava lotado, com muitos carros arrombados.
De acordo com o delegado, uma equipe do 23º DP, que investiga o caso, calcula que no local caibam de 50 a 60 veículos.

No lugar indicado pelas vítimas houve uma recente terraplenagem. O terreno é cercado e na tarde desta quarta-feira (7), o portão estava fechado com uma corrente e cadeado.

O caso chamou a atenção porque circulou em redes sociais a informação de que cerca de 100 veículos haviam sido furtados em um esquema de falso vallet. A notícia, que segundo o delegado Castello é mentirosa, chegou aos grupos de mensagens da polícia.

Desde quarta (6) cedo ele começou a procurar os registros eletrônicos da polícia. Os quatro boletins de ocorrência foram feitos pela internet, entre o fim da noite de terça e ao longo do dia seguinte.

"Acredito que se tiver mais vítimas, serão mais duas ou três", disse. "Geralmente, donos de carros furtados dão queixa em pouco tempo", afirmou.

Com os dados em mãos, a equipe do delegado Castello começou a entrar em contato com as vítimas para saber detalhes das pessoas que trabalhavam no falso estacionamento. E como fizerm os pagamentos, se em dinheiro ou por meios eletrônicos –um dos motoristas afirmou que recebeu até recibo após pagar para deixar seu carro ali.

Ainda não ficou claro se os motoristas deixaram a chave com "manobristas". E também não foi feita nenhuma queixa de arrombamento.

Os investigadores também vão procurar o proprietário do terreno para saber como a quadrilha conseguiu acessar o local.
O delegado acredita que pela semelhança dos veículos –dois deles eram do mesmo modelo– os carros levados eram "encomendas".

"Os três SUVs são veículos caros. Geralmente não são furtados para desmanche de peças", afirmou o policial.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, nos dois primeiros meses deste ano, 85 veículos foram furtados na região de Perdizes, contra 67 no mesmo período de 2021, uma alta de 27%.
Ao longo do ano passado foram 572 registros na área do 23º DP. Em toda a capital foram 34.331 veículos furtados.

Questionada sobre o caso, a SSP não respondeu até a publicação desta reportagem.

Apesar de inédito nas ruas próximas ao estádio palmeirense, segundo o delegado, essa não é a primeira vez que uma quadrilha monta falso estacionamento para furtar veículos em eventos com grande aglomeração na cidade de São Paulo.

Na madrugada de 7 de setembro de 2018, uma quadrilha usou um terreno da prefeitura, no Canindé (região central), para montar um estacionamento falso e furtar carros e acessórios dos veículos. O crime ocorreu perto do estádio da Portuguesa, que fazia uma festa de música eletrônica.

Quatro vítimas registraram boletim de ocorrência de furtos –uma teve o carro levado, outra, as rodas do veículo, e no caso de duas a polícia não deu informações.

O terreno pertencia à Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana) e foi invadido.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo