sábado, 4 de abril de 2020

Sinais de esperança em Itália: Mulher de 104 anos recuperou da Covid-19

Ada Zanusso fez história ao tornar-se na sobrevivente mais velha do mundo

© DR

A pandemia do novo coronavírus continua a fazer centenas de vítimas mortais em Itália diariamente, mas também há espaço para história de sobrevivência à Covid-19.


É o caso de Ada Zanusso. Atualmente com 104 anos, a mulher italiana, que já ultrapassou duas guerras mundiais, tornou-se na sobrevivente ao novo coronavírus mais velha do mundo.
Ada, que vive "por sua escolha" na residência Maria Grazia, em Lessona, na província de Biella, apresentou os primeiros sintomas (febre e vómitos) no início de março, tendo sido testada de forma positiva para a Covid-19 no dia 17 de março.
"Ela estava com febre e vômitos. Não consegui vê-la porque as visitas foram proibidas por causa do novo coronavírus, mas consegui ouvi-la todos os dias no telefone e até fazer videochamadas. Claro, eu imediatamente suspeitei que fosse coronavírus", começou por dizer o filho Giampietro Brisotto ao Corriere della Sera.
"Mas agora ela está curada. Agora ela está bem, ela voltou à sua vida habitual. Eu temia o pior, mas senti que ela poderia ultrapassar isto. Ela até começou a ler e repetir o rosário à noite. Ela milagrosamente ficou curada. Ela é uma mulher com um temperamento forte e vigoroso. A sua fé e o seu hábito de estar sempre ao ar livre sempre a ajudaram, mesmo que seja apenas para fazer uma horta", sublinhou.
Itália registrou este sábado pela primeira vez uma redução do número de doentes nos cuidados intensivos, num dia em que se registaram mais 681 mortos por covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.
De acordo com a proteção civil italiana, com os 681 mortos registrados nas últimas 24 horas, aumentou para um total de 15.362 o número de vítimas mortais na sequência do novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19.
VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo