terça-feira, 28 de dezembro de 2021

'Delmicron'. Cientistas alertam para nova (super) estirpe do coronavírus

De acordo com dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, mais de 99,5% das infecções no país em novembro foram causadas pela variante Delta.

© Shutterstock

Numa altura em que o mundo enfrenta a variante Ômicron do coronavírus, que é altamente transmissível, porém não mais mortal do que a variante Delta, os cientistas creem agora que um novo surto nos Estados Unidos e na Europa se deve a uma combinação das duas estirpes, avança o Financial Express. 

A 'Delmicron', uma combinação das variantes Delta e Ômicron do vírus, transmite-se ainda mais rapidamente. Embora as infecções da Covid-19 envolvam apenas uma única estirpe mutante, duas podem atacar simultaneamente em casos extremamente raros.

A Ômicron ou B.1.1.529 é uma mutação do SARS-CoV-2 'original', detectada pela primeira vez no mês passado na África do Sul. Esta variante propaga-se a um ritmo extremamente rápido, mas os seus sintomas, até ao momento, parecem ser mais suaves em comparação aos provocados pela variante Delta. A taxa de mortalidade também é menor. Já á 'Delmicron' seria uma combinação da Delta e da Ômicron. 

Os sintomas

Os sintomas da 'Delmicron' são os mesmos das estirpes Ômicron e Delta. Estes incluem temperatura elevada, tosse persistente, perda de paladar e aroma, corrimento nasal, dor de cabeça e dor de garganta. Enquanto a Delta causa sintomas mais graves, a mutação Ômicron é altamente transmissível.

Paul Burton, o diretor médico da farmacêutica Moderna, disse que a nova super variante surge quando as variantes Ômicron e Delta infectam alguém ao mesmo tempo.

Dados de artigos publicados da África do Sul demonstram que pessoas, sobretudo imunocomprometidas, podem ter ambas as linhagens, disse Burton ao Daily Mail no início de dezembro. 

Burton explicou ainda Comissão de Ciência e Tecnologia do Parlamento do Reino Unido que era possível manipular genes e desencadear uma variante nova particularmente perigosa.

Segundo os especialistas, informa o Financial Express, a Ômicron ainda não está a causando danos graves nos EUA e na Europa. A estirpe Delta, no entanto, é mais perigosa. Acrescentando, que a variante 'gêmea Delmicron' está atualmente se propagando tanto pelo continente europeu como pela América do Norte

  VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo