segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Delmicron: Seis sintomas da nova estirpe mutante do coronavírus

A Delmicron é a combinação das variantes Delta e Ômicron do novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19. Os especialistas afirmam que a nova estirpe mutante pode estar provocando um surto de casos nos Estados Unidos e na Europa.

© Shutterstock

De acordo com um artigo publicado pelo jornal Sambad English, a Delmicron está se propagando rapidamente pelos países ocidentais. Como a variante Delta e a variante Ômicron estão presentes em todo o mundo, os especialistas batizaram a combinação das duas estirpes de Delmicron

Nos EUA, dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) revelam que atualmente a variante Ômicron representa 73% dos casos de Covid-19.

Já no Reino Unido, a 22 de dezembro foram reportados 1.06.122 novos casos de Covid-19. Um total de 13 pessoas morreram devido à variante Ômicron na Grã-Bretanha até 21 de dezembro.

Sintomas da Delmicron

Especialistas são da opinião de que, como a Delmicron é uma combinação das variantes Delta e Ômicron do coronavírus, os sintomas associados referem-se às duas variantes, nomeadamente:

• Temperatura alta;
• Tosse persistente;
• Perda de olfato e paladar;
• Dores de cabeça;
• Corrimento nasal;
• Garganta arranhada. 

Quem está em risco?

Adultos, crianças e idosos, todos estão propensos a contrair a infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. Dado que o vírus é altamente infeccioso, qualquer pessoa que não tome medidas de precaução, como o uso de máscara ou manter o distanciamento social, está em maior risco. 

Todavia, pessoas idosas e que sofrem de condições de saúde pré-existentes, ou têm uma imunidade comprometida apresentam um risco mais elevado de infecção e de adoecer gravemente. 

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo