quarta-feira, 13 de abril de 2022

Assim ficou a cidade de Carcóvia após os ataques. Há pelo menos 11 mortos

 

Ataques incluíram bombardeamentos com artilharia russa, morteiros e vários sistemas de lançamento de foguetes, de acordo com as autoridades ucranianas.

Assim ficou Kharkiv após (novos) ataques. Há pelo menos 11 mortos -

Ataques incluíram bombardeios com artilharia russa, morteiros e vários sistemas de lançamento de foguetes, de acordo com as autoridades ucranianas.


Os fortes bombardeios que atingiram a região da Carcóvia, no leste da Ucrânia, deixaram um rastro de morte e destruição. Pelo menos 11 pessoas morreram, entre as quais uma criança de 7 anos, e 14 ficaram feridas, indicaram ontem as autoridades militares ucranianas.

O responsável pela Administração Militar Regional, Oleh Syniehubov, declarou, na rede social Telegram, que os ataques incluíram bombardeios com artilharia russa, morteiros e vários sistemas de lançamento de foguetes.

© Getty Images

Assim ficou Kharkiv após (novos) ataques. Há pelo menos 11 mortos -

Ataques incluíram bombardeios com artilharia russa, morteiros e vários sistemas de lançamento de foguetes, de acordo com as autoridades ucranianas.


Assim ficou Kharkiv após (novos) ataques. Há pelo menos 11 mortos -

Ataques incluíram bombardeios com artilharia russa, morteiros e vários sistemas de lançamento de foguetes, de acordo com as autoridades ucranianas.


© Getty Images

Assim ficou Kharkiv após (novos) ataques. Há pelo menos 11 mortos -

Ataques incluíram bombardeios com artilharia russa, morteiros e vários sistemas de lançamento de foguetes, de acordo com as autoridades ucranianas.


"Os socorristas tiveram de apagar incêndios em casas, armazéns e outras infraestruturas civis", confirmou ainda Syniehubov.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.793 civis. A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,5 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

Veja, na galeria acima, as imagens da destruição na cidade de  Carcóvia. 

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo