domingo, 3 de maio de 2020

França: Primeiro caso positivo pode ter sido registado em dezembro

Médico diz ter encontrado um caso positivo entre as análises feitas a doentes internados com pneumonia entre dezembro e janeiro.

© Reuters
Um médico francês, que trabalha em vários hospitais, voltou a estudar análises feitas a vários pacientes que foram hospitalizados com pneumonia entre dezembro e janeiro e descobriu um caso positivo de Covid-19 num homem testado a 27 de dezembro e que se encontra, agora, recuperado.


A revelação, feita pelo professor Yves Cohen, em entrevista à BFMTV, este domingo, sugere que o vírus poderá ter chegado a território francês muito antes do que se pensava até aqui. Sublinhe-se que os primeiros casos foram oficialmente diagnosticados no final de janeiro.

"Retomamos todas as análises de pacientes com pneumonia entre dezembro e janeiro que tinham dado negativo. Aquelas análises não eram feitas para Covid-19 mas para gripe e outros coronavírus. Entre 24 pacientes, tivemos um caso positivo para Covid-19, a 27 de dezembro, quando esteve internado no Hospital Jean Verdier", disse.
O médico explicou que o paciente foi contactado e que este indicou que esteve doente durante 15 dias e infetou os dois filhos, mas não a esposa, questionando-se o especialista se ela não será um caso assintomático, mas sem poder dar mais detalhes, porque ainda não foi feita investigação.
Yves Cohen sublinha que esta poderá ser um indicação sobre o 'paciente zero' em França, mas sem certezas, uma vez que será necessário investigar as ligações epidemiológicas da família, tendo também em consideração que poderão existir casos semelhantes noutras regiões.

A França regista, até ao momento, 168.518 casos da Covid-19 e 24.760 óbitos. O país estabeleceu como primeira fase de desconfinamento os dias 11 de maio a 1 de junho, estando durante este período limitadas as deslocações até a um raio de 100 quilómetros da residência.
VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo