segunda-feira, 15 de março de 2021

Estudo sugere que umidade da respiração aumenta eficácia da máscara

 

Pesquisa aponta que as máscaras em algodão são mais eficazes na redução da propagação do novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da doença da Covid-19

© Shutterstock


Quando sujeitas à umidade da respiração humana, as máscaras feitas à base de algodão podem ser 33% mais eficientes em filtrar partículas do coronavírus SARS-CoV-2, comparativamente às de tecido sintético, informa um artigo publicado na revista Galileu.

Os dados apurados foram constatados em testes de laboratório realizados por investigadores do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia e na Instituição Smithsonian, ambos nos Estados Unidos.

O estudo norte-americano incluiu testes com nove tipos de tecido de algodão, além de seis tipos de fibras sintéticas, nomeadamente nylon e poliéster, por exemplo. Sendo que todas as amostras foram colocadas dentro de pequenas caixas com umidade relativa atmosférica similar à da respiração (99%). De modo a ser possível uma comparação, um outro conjunto de amostras foi submetido a um nível de umidade inferior (55%).

Conforme explica a Galileu, os tecidos alcançaram o equilíbrio em meio ao ar umidificado, foram expostos a um jato de partículas de diferentes tamanhos, que simulavam gotículas expelidas ao respirar, falar e tossir.

Para Christopher Zangmeister, o cientista responsável pelos testes, reforçam o potencial das máscaras de algodão no combate à propagação da Covid-19. Relativamente à flanela de fibra branca, a eficácia de filtração do vírus foi inferior para todos os outros tecidos testados, independente da umidade.

Segundo o especialista, num comunicado emitido à imprensa: "este novo estudo mostra que elas [as máscaras de algodão] são ainda mais eficientes do que pensávamos". 

A fibra que compõe o algodão têm características hidrofílicas, ou seja, é 'atraída' pela água. Consequentemente, a máscara de algodão têm a capacidade de assimilar quantidades diminutas das moléculas de H2O expelidas durante a respiração, promovendo a criação de um ambiente úmido no interior do tecido. 

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo