terça-feira, 9 de março de 2021

Prefeito baiano grava áudio para avisar sobre retorno à UTI por Covid-19

Prefeito reeleito com 54% dos votos, ele fez o juramento de posse em sessão virtual diretamente da UTI do hospital

 

© Facebook

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Internado com Covid-19 desde o dia 26 de dezembro do ano passado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, o prefeito licenciado de Vitória da Conquista (BA), Herzem Gusmão (MDB), 72, gravou no sábado (6) um áudio para avisar à população que voltaria para a UTI.


"Quero dizer para minha terra que, por necessitar de mais oxigênio, a equipe médica indicou o meu retorno para tratamento na UTI", disse. "Tive esse imprevisto, mas continuo firme, crendo na minha recuperação".

A decisão médica foi tomada porque ele precisa receber oxigênio em cateter de alto fluxo. O áudio com o aviso foi divulgado nas redes sociais do prefeito.

No dia em que foi internado em São Paulo, o prefeito apresentava quadro clínico estável e ficou na unidade semi-intensiva. No início de janeiro, foi transferido para UTI para otimizar a assistência ventilatória. No dia 15 do mesmo mês voltou para a unidade semi-intensiva e, agora, foi novamente encaminhado para a UTI.

Antes, no dia 18 de dezembro, havia sido atendido em um hospital de Vitória da Conquista, após apresentar complicações pulmonares em decorrência da Covid-19.

No Sírio-Libanês, Gusmão está sob os cuidados das equipes dos médicos Roberto Kalil, Carlos Carvalho, David Uip e Cláudia Cozer Kalil.

A mensagem do último sábado não foi a única transmitida para a população. No dia 21 de fevereiro, ele gravou um áudio para falar que a recuperação é lenta e que havia sido avisado sobre isso pelos médicos.

No início de fevereiro, contou que havia falado com secretários municipais e com a prefeita em exercício, Sheila Lemos (DEM), sobre questões administrativas. No dia 19 de janeiro, agradeceu as orações da população. "Estou confiante", disse.

Prefeito reeleito com 54% dos votos, ele fez o juramento de posse em sessão virtual diretamente da UTI do hospital.

Como ele, outros prefeitos eleitos em 2020 precisaram participar das cerimônias de posse de forma virtual e dentro de hospitais por causa da Covid-19.

Um deles, Maguito Vilela, 71, prefeito licenciado de Goiânia, morreu após dois meses de internação hospitalar. Ele havia tomado posso no dia 1º de janeiro com assinatura eletrônica na UTI.

Vilela morreu no dia 13 de janeiro no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado desde o dia 27 de outubro em razão de complicações decorrentes da Covid-19.

Vitória da Conquista, terceira maior cidade da Bahia, com 341.000 habitantes, já teve 20.876 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia. Trezentas e trinta e duas pessoas morreram.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo