sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Abdulrazak Gurnah, Nobel de Literatura, pensou que ligação da academia era trote

Abdulrazak Gurnah, Nobel de Literatura, pensou que ligação da academia era trote

© Getty

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Eu pensei que fosse um trote", afirmou o escritor Abdulrazak Gurnah em entrevista ao diretor científico da Academia Sueca, Adam Smith, nesta quinta (7). Na breve conversa divulgada no site da instituição, o autor contou como foi surpreendido ao receber, mais cedo, uma ligação de Mats Malm, secretário permanente da Academia, pela qual soube que ele havia vencido o prêmio Nobel de Literatura.

"[Malm] me ligou há dez ou 15 minutos. Eu realmente não acreditei, porque esse tipo de coisa é normalmente ventilada com semanas, às vezes meses de antecedência, a respeito de quais serão os candidatos... Então não era algo que estava na minha mente. Eu estava pensado: 'Quem vai ganhar agora?'", disse Gurnah.

Em seguida, o autor comentou os temas que conectam questões contemporâneas a aspectos trabalhados em seus livros, como a separação entre culturas e imigração, uma vez que ele próprio é tanzaniano, vive no Reino Unido e é considerado expoente da literatura pós-colonial. Em relação à crise de refugiados, a razão pela qual o problema é tão complexo para a Europa seria, em suas palavras , "uma espécie de mesquinhez" do continente que o impede de acolher mais pessoas.

"Elas não chegam de mãos abanando. Muitas delas são pessoas talentosas, cheias de energia, que têm algo a oferecer. Você não pode tachá-las apenas de vítimas da pobreza, mas deve prover auxílio para quem necessita. São pessoas que têm algo com o qual contribuir", ele disse, enquanto ainda acompanhava de sua casa a premiação.

Enquanto dava o depoimento a Smith, o autor ainda foi interrompido pela ligação de outro jornalista, dessa vez da BCC, a quem pediu licenças: "Imagino que você tenha visto a notícia, é isso? Estou com a Academia Sueca aqui, te ligo em cinco minutos, bye bye".

 Via...Notícias ao Minuto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo