sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Tuitaço mobiliza rede social contra corte de R$ 600 milhões na ciência

Um tuitaço mobilizou a rede social com as hashtags #SOSCiencia e #LiberaFNDCT

© Getty


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma mobilização em prol da ciência acontece nesta sexta-feira (15) diante dos cortes orçamentários sofridos pelo MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações). Pela manhã, um tuitaço mobilizou a rede social com as hashtags #SOSCiencia e #LiberaFNDCT, em referência ao Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

À tarde, está marcado um ato de abertura e, logo depois, uma mesa redonda sobre qual a solução para a crise de financiamento. Ambos serão transmitidos pelo canal do YouTube da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).

Campanha contra os cortes na ciência envolveu tuitaço nesta sexta-feira (15). Reprodução Imagem com fundo vermelho, o desenho de um megafone e o seguinte texto "Mobilização em defesa da ciência. Tuitaço. A ação foi organizada por diversas entidades científicas, como a SBPC e a ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos). Outros eventos ocorrerão durante todo o dia por iniciativa de outras organizações.

A mobilização se volta contra a tesourada que o Congresso Nacional aprovou na quinta-feira (7), com um corte de R$ 600 milhões de recursos que estavam previstos para a pasta da Ciência.

A medida se deu a pedido do ministro Paulo Guedes (Economia). Um ofício enviado por ele afirmou que o governo decidiu dividir os R$ 600 milhões com outras pastas.

O ministro da Ciência, Marcos Pontes, afirmou na sexta-feira (8) que foi "pego de surpresa" e diz ter ficado "muito chateado" com a aprovação do corte. Ele também disse no domingo (10) que os cortes são "equivocados e ilógicos".

Renato Janine Ribeiro, presidente da SBPC, afirmou ao site de notícias da entidade que "os R$ 600 milhões retirados da ciência e tecnologia já estavam prometidos, tinham destinos. Sem contar que são altamente relevantes para a área".

Nesta sexta de manhã, a SBPC e a ANPG começaram a convocar manifestações nas redes sociais.

Diversas pessoas envolvidas com a área se manifestaram.

Via...Notícias ao Minuto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo