terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Atenção. Quatro alimentos que podem matar

Certos alimentos podem parecer inofensivos, mas não são!

@DR
Você sabia que certos alimentos aparentemente inofensivos podem inclusive ser letais? Segundo uma reportagem divulgada pela BBC, nem todos os alimentos podem ser ingeridos sem serem escolhidos e cozinhados com precisão, e sobretudo antes de serem removidas as partes tóxicas que os compõe.
Caso contrário o seu consumo pode resultar em falta de ar, vômitos, episódios psicóticos e em última instância podem matar.
Veja os quatro alimentos que devem ser ingeridos com extrema cautela:
1. Peixe baiacu ou fugu
O baiacu ou fugu é um dos peixes mais venenosos do mundo. É considerado ainda mais letal que o cianeto. Mas, apesar dos riscos que apresenta, é também uma iguaria em alguns países, como no Japão. O peixe é servido cru, cortado em fatias finas ou é adicionado à sopa.
Os chefs são treinados ao longo de vários anos antes de serem autorizados a preparar o peixe e a servi-lo, aprendendo a remover diversos órgãos.
O segredo é verificar, no momento em que o fugu chega ao prato, que as suas partes venenosas, incluindo cérebro, pele, olhos, ovas, fígado e intestinos, foram removidas, uma vez que contêm tetrodotoxina, uma substância altamente venenosa.
2. Ruibarbo
Apesar de não ser muito conhecido no Brasil, os talos de ruibarbo são bastante populares, por exemplo, na culinária do Reino Unido, em doces, suco, iogurtes, etc.
Todavia, é importante que saiba que as folhas verdes que acompanham os saborosos talos contêm veneno. Especificamente, o ácido oxálico, que em grandes quantidades causa náuseas e problemas renais.
3. Feijão vermelho
Sim, comer feijão e leguminosas fazem bem à saúde, porém algumas variedades, se não forem preparados adequadamente, podem ser prejudiciais.
O feijão vermelho e a soja de sabor suave enquadram-se nessa categoria de alimentos perigosos, segundo a BBC.
Se por um lado o feijão vermelho está repleto de proteínas, fibras, vitaminas e minerais, por outro lado, quando está cru, contém um tipo de lectina chamada fitohemaglutinina, que quando é consumida provoca fortes dores no estômago e vômitos.
Contudo, basta cozinhá-lo adequadamente para evitar esses efeitos no organismo. Deixe o feijão de molho por pelo menos 12 horas, e em seguida, escorra a água.
Leve-os ao fogo por pelo menos 45 a 60 minutos, até que fiquem com uma textura macia.
4. Noz-moscada
A noz-moscada é original de uma árvore nativa das Ilhas Molucas (ou Ilhas das Especiarias), na Indonésia. É utilizada na confecção de sobremesas, como o arroz doce. Também é usada para temperar batatas, carne, molhos, legumes e até bebidas, como a gemada.
Todavia, se consumida em grandes quantidades, a noz-moscada apresenta efeitos secundários graves, como náuseas, dor, falta de ar e convulsões.
Embora a intoxicação alimentar raramente leve à morte, é sempre bom ter cuidado.




VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo