sábado, 5 de junho de 2021

Governadores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste se reúnem para tratar da Sputnik V

 

A Sputnik V teve o aval da Anvisa para importação excepcional nesta sexta-feira (4)

© Hakan Nural/Anadolu Agency via Getty Images


Governadores e secretários de Estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste reuniram-se de forma virtual neste sábado (5) para tratar da vacina Sputnik V, que teve o aval da Anvisa para importação excepcional nesta sexta-feira (4).


O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), publicou há pouco em suas redes sociais que a reunião contou com a presença dos governadores do Consórcio Nordeste, que havia pedido a reavaliação da Anvisa sobre a Sputnik, e do Consórcio da Amazônia Legal. A Sputnik V foi requisitada por seis estados: Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí.

"Tratamos da aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) da importação e do uso da vacina Sputnik V no Brasil. Estamos analisando todos os aspectos relevantes para que a utilização de mais esse imunizante nos ajude a ampliar a vacinação da nossa população com segurança, eficácia e obedecendo todos os protocolos sanitários. Vacinas salvam vidas. Acelerar o ritmo da imunização é urgente."

Segundo outra publicação do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), o grupo marcará uma agenda com o Fundo Soberano russo para acompanhar os próximos passos. "Somente com a vacinação em massa conseguiremos superar esse momento difícil de pandemia."

A publicação de Santana acompanha uma foto da reunião online, onde é possível verificar a participação dos governadores do Pará, Helder Barbalho (MDB), da Bahia, Rua Costa (PT), do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), do Piauí, Wellington Dias (PT), do Alagoas, Renan Filho (MDB) e da Paraíba, João Azevedo (Cidadania).

Dentre os secretários estaduais de Saúde, é possível identificar André Longo, de Pernambuco, Ismael Alexandrino, de Goiás, e Carlos Lula, do Maranhão, além de Eduardo Corrêa Tavares, secretário de Planejamento do Amapá. Também foi possível identificar representantes do governo do Rio Grande do Norte, assim como do secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas.

A Anvisa permitiu ontem a importação excepcional da Sputnik V e da Covaxin também em caráter excepcional, mas estabeleceu uma série de limitações para uso dessas vacinas no Brasil, como o uso somente para adultos entre 18 e 60 anos, sem comorbidades e não vacinados. A agência também determinou o monitoramento dos resultados.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo