quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Brasil ultrapassa os 164 mil mortos, mostra consórcio de imprensa

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 365, o que representa um cenário de queda em relação à média de 14 dias atrás.

 

© Getty Images

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou 926 mortes pela Covid-19 e 34.640 casos da doença, nesta quinta-feira (12). Com isso, o país chegou a 164.332 óbitos e a 5.783.647 pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha de S.Paulo também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.


De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 365, o que representa um cenário de queda em relação à média de 14 dias atrás. Nas últimas semanas, o país variou entre situações de queda da média e estabilidade. A média, porém, também foi afetada pelo apagão de dados de alguns estados, tornando-se, portanto, menor.


Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.


A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo