segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Enfermeira conta: Doentes graves iam para sala a que chamei de 'A Cova'

 

Profissional revela situações que a incomodaram durante missão que exerceu em um hospital do Texas, nos EUA

© Facebook


Lawanna Rivers, uma enfermeira norte-americana que se transferiu para o Texas para ajudar na luta contra a Covid-19, decidiu descrever as condições "horríveis" em que os doentes em pior estado são tratados. Segundo a enfermeira, os doentes são enviados para um quarto, com o único objetivo: o de serem deixados para morrer.

Lawanna esteve trabalhando no University Medical Center de El Paso, onde conta que existia um quarto ao qual deu o nome de 'The Pit' [A Cova]. Para ali, eram enviados os doentes em pior estado e os cuidados prestados eram os mínimos.

"Vi muitas pessoas que achava que não deviam morrer... morrendo", afirmou a mulher no vídeo que fez ao vivo

no Facebook, no início de novembro.

A enfermeira, que trabalhou numa das cidades do país mais afetadas pela pandemia, conta que assistiu a situações que a deixaram revoltada,

como o tratamento diferenciado para doentes, nomeadamente a mulher de um médico que teve direito a ser tratada num quarto isolado. "Foi das poucas que sobreviveu nos cuidados intensivos", denuncia, referindo que era tratada como "uma doente VIP" e cuidados não lhe faltaram.

Em resposta às denúncias da profissional de saúde, a instituição médica se pronunciou, em comunicado, que apesar de "compreender e estar solidária" com as dificuldades enfrentadas pela enfermeira, não consegue "confirmar os eventos denunciados".

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo