sábado, 20 de novembro de 2021

Morre Cláudia Amaral, a portuguesa de 23 anos que parecia "ter 140"

Portuguesa chegou a ser notícia em todo o mundo, já que sofria de síndrome Hutchinson-Gilford (progenia) que a fazia envelhecer sete vezes mais rápido do que o normal

© Instagram

Morreu Cláudia Amaral, a jovem de 23 anos natural de Viseu, em Portugal, que parecia ter mais de 100 anos. Nas redes sociais multiplicam-se as mensagens de homenagem à portuguesa que sofria de síndrome Hutchinson-Gilford (progenia), que a fazia envelhecer sete vezes mais rápido do que o normal. 

Cláudia chegou inclusive a ser notícia em todo o mundo. Em 2019, o Daily Mail noticiou o seu caso descrevendo-a como "a mulher de 20 anos aparenta ter 140".

Nas redes sociais, Cláudia demonstrava a sua força de viver, mas também deixava alguns desabafos para quem a acompanhava: "Por vezes é isso... A vida é um sopro. Por vezes nós, humanos, que estamos desperdiçando o melhor que a vida tem para nos oferecer", escreveu no último dia 6 de novembro, no que apelidou de "desabafo antecipado". 

"Na verdade passou mais um dia, uma noite, mais uma semana, até 1 ano, e nada... Nada se alterou. Só mesmo a saudade. Que a cada dia cresceu mais e mais. Por escolha ficou ali morando até sempre. A vida? A vida é isto. É um sopro. Nós somos feitos de pele, carne e osso. Não de outra forma. Somos feitos de sentimentos, recordações, memórias. Uns vão e outros vêm. Somos todos uma passagem neste mundo redondo ao qual chamamos Terra", acrescentava então.

Por fim, Cláudia escrevia: "Um dia quero ser recordada assim (...) Sorri, vou sorrir e sorrirei sempre. Porque a esperança é sempre a última a morrer".

 Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo