segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Ministro participa de evento ao lado de Allan dos Santos, foragido da Justiça

O ministro disse, em nota, que não teria comparecido caso soubesse que Allan dos Santos iria participar do evento

© Reuters

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro das Comunicações, Fábio Faria, participou de um evento nos Estados Unidos ao lado do blogueiro Allan dos Santos, considerado foragido pela polícia. Na ocasião, ele atacou a esquerda e uma possível volta do ex-presidente Lula (PT) à presidência da República em 2023.

Chamado de "Governe Conference", o evento foi organizado pela Igreja Lagoinha em Orlando. O presidente Jair Bolsonaro (PL) gravou um vídeo desejando um 2022 de alegria e realizações.
Além de Fábio Faria e Allan dos Santos, o pastor André Valadão, o deputado Lucas Gonzalez (Novo-MG), o vereador por Belo Horizonte Nikolas Ferreira (PRTB) e Paulo Figueiredo Filho também estavam presentes na roda de conversa.

O ministro disse, em nota, que não teria comparecido caso soubesse que Allan dos Santos iria participar do evento.

"Fui convidado para discursar num evento de um pastor de uma igreja que eu e minha família frequentamos quando estamos em Orlando. Não havia nenhuma indicação que entre os presentes estaria alguém com problemas com a Justiça brasileira. Se eu soubesse que ele iria, eu não teria comparecido. Após o evento, foi oferecido um lanche na sala do pastor André na própria igreja", disse Faria.

O ministro atacou o ex-presidente Lula (PT) e disse que se o "comunismo" voltar ao poder as pessoas vão morrer de fome.

"O custo muito maior para gente é o custo das pessoas que vão morrer de fome se o comunismo voltar ao Brasil. Porque se voltar não vai ter Lula paz e amor. O Lula não é esse Lula que estão vendendo, ele vem com o José Dirceu, Natália Bonavides, ele vem com a Fátima, ele vem com Gleisi, ele vem com um grupo que nunca mais, nunca mais vai querer sair do poder. Eles vão vir vingativos, com raiva, com raiva e não vão nem pensar no Brasil", completou.

O ministro defendeu que temas importantes estão sendo discutidos com Bolsonaro na presidência, como a redução da maioridade penal, escola sem partido, ampliação do direito ao porte de arma estendido. No entanto, com A possibilidade da volta da esquerda, alguma pautas também devem voltar a ser discutidas, como o aborto.

Ele defendeu ainda que no governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) não há corrupção. "Bolsonaro acabou com isso, no governo dele não tem corrupção, ninguém que chega lá tentando decidir, comprando um ministro, comprando nada", disse.

O blogueiro Allan dos Santos também falou durante o evento e disse ser um jornalista em exílio por não ter cometido nenhum crime e nenhum processo jurídico legítimo e constitucional em andamento.

Allan dos Santos teve a prisão e extradição decretada em 5 de outubro no inquérito que apura a existência de uma milícia digital para atacar a democracia e as instituições.

"Eu estou aqui livre por conta das leis americanas. Se fosse pelas leis brasileiras, aqueles que aplicam as leis brasileiras, eu estaria em desfavorecimento enquanto o narcotraficante, que fez a saidinha de Natal, está com a família. Então, conscientize as pessoas da gravidade que o país está vivendo", afirmou.

 VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo