terça-feira, 4 de agosto de 2020

Explosão pode ter tido origem em armazém de fogos de artifício

Nas proximidades do porto, os sinais de destruição são muito visíveis e há relatos de testemunhas que ouviram as explosões a vários quilômetros de distância.

© DR

As violentas explosões que abalaram hoje o porto de Beirute, no Líbano, podem ter tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados há vários anos, disse um oficial de segurança libanês. A origem das explosões, que partiram as janelas de muitas casas e lojas, ainda não foram esclarecidas, mas as autoridades admitem que a origem possa estar em material que estava armazenado na zona.


"Parece que há um armazém que contém materiais confiscados há vários anos. Parece que alguns desses materiais eram muito explosivos", disse o diretor-geral da Segurança Geral do Líbano, Abbas Ibrahim.
"Os agentes estão realizando uma investigação e dirão qual é a natureza do incidente", concluiu Ibrahim.
O porto de Beirute foi isolado pelas forças de segurança, que só permitem na área agentes da Proteção Civil, ambulâncias e carros de bombeiros, que têm transportado os feridos para os hospitais mais próximos.
Nas proximidades do porto, os sinais de destruição são muito visíveis e há relatos de testemunhas que ouviram as explosões a vários quilômetros de distância.
O Presidente libanês, Michel Aoun, convocou hoje uma "reunião urgente" do Conselho Supremo de Defesa e o primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, declarou um dia de luto nacional, na quarta-feira, "pelas vítimas da explosão".
Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute hoje, causando número ainda indeterminado de mortos e feridos, semeando o pânico e causando um enorme cogumelo de fumaça no céu da capital libanesa, disseram as autoridades.
VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo