terça-feira, 15 de março de 2022

Vice-prefeito leva tiro após briga por vídeo na web em Atibaia (SP)

Após a confusão, o comerciante chamou a polícia e foi levado para a delegacia, onde foi preso em flagrante por tentativa de homicídio.



(UOL/FOLHAPRESS) - O vice-prefeito de Atibaia (SP), Fabiano Batista de Lima (PL), 36, levou um tiro na perna depois de um desentendimento com o comerciante Júnior Humberto de Oliveira, 43, no domingo (13), no bairro Jardim Imperial. Oliveira foi preso em flagrante e vai responder por tentativa de homicídio.

Segundo a Polícia Civil, Fabiano e Junior se desentenderam depois que o comerciante fez uma live nas redes sociais com supostas denúncias de improbidade administrativa envolvendo a esposa do vice-prefeito. Descontente com as supostas acusações, o vice-prefeito foi até a casa do comerciante tirar satisfação.

Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento do desentendimento. No vídeo é possível ver Fabiano correndo em direção ao comerciante, que está de costas na calçada e não percebe a aproximação do vice-prefeito.

Fabiano agride Junior com um soco. Na sequência, o comerciante corre para dentro da casa e volta com um revólver. Ele dispara diversas vezes contra o político, que sai correndo. Fabiano foi atingido por um disparo na perna.

Após a confusão, o comerciante chamou a polícia e foi levado para a delegacia, onde foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. A arma usada no crime estava regularizada e foi entregue aos policiais para ser periciada.

O vice-prefeito foi levado ao Hospital Albert Sabin, onde passou por atendimento médico. Ele recebeu alta na manhã desta segunda (14) e se recupera em casa.

A reportagem tentou falar com Fabiano, mas segundo seus assessores, por estar medicado, ele não pode dar entrevistas.
Na noite de domingo, o vice-prefeito usou as redes sociais para falar sobre o caso e dizer que estava bem.

"Foram vários tiros disparados contra mim, na presença da minha esposa Fátima e dos nossos filhos Miguel e Bia, que estavam no carro me aguardando, e um deles acertou minha perna. Mas, graças ao bom Deus, nada de grave aconteceu a mim e à minha família, e estamos bem", escreveu o político.

"Todos sabem que temos sofrido ataques contínuos nas redes sociais promovidos por esta pessoa, que não respeita nem a honra dos nossos familiares. Emocionalmente abalado com os ataques gratuitos disparados contra a minha esposa, fui realmente tirar satisfação com ele, mas é uma grande mentira que estava com faca nas mãos, versão criada por ele para tentar se defender de um ato tão grave contra a minha integridade", adicionou ele.

Em depoimento à polícia, o comerciante relatou que a discussão com o vice-prefeito começou no dia anterior, após ele fazer uma live alertando à população sobre a abertura de um restaurante na cidade que pertenceria à esposa do político.

A postagem deu início a uma discussão entre os dois. Através de um aplicativo de mensagem Fabiano disse que iria até à casa de Junior, que o esperou na frente do imóvel.

"O Junior é conhecido na cidade por um trabalho que ele faz de acompanhar de perto o poder público, denunciando irregularidades e também mostrando os pontos da cidade que estão abandonados e precisam de melhorias. No sábado, ele fez uma live falando que um restaurante que abriu na cidade, que exige um importante investimento financeiro, seria da esposa do político e o Fabiano não gostou", explica Danilo Gerage, advogado do comerciante.

Ainda segundo o advogado, Junior agiu em legítima defesa, já que o vice-prefeito chegou à residência alterado e partindo para a agressão. A defesa alega ainda que o vice-prefeito estava armado com uma faca, o que a polícia não confirma.

"O Junior tentou correr para dentro de casa e o Fabiano foi atrás dele. Por isso, ele pegou o revólver que estava no porta-luvas do carro e atirou. Foi em legítima defesa", acrescenta o advogado.

Junior passou por audiência de custódia ainda domingo e teve a prisão preventiva decretada.

Após atirar contra o vice-prefeito, o comerciante usou as redes sociais para fazer uma live e falar sobre o ocorrido. Na transmissão, ele conta que atirou contra a vítima, mas não sabia se os disparos haviam acertado o vice-prefeito, e estava aguardando a chegada da polícia.

"Ele veio para cima de mim, não teve o que fazer. Não sei o que vai acontecer, se eu vou ser preso. Tentou vir aqui me matar. Não sei se ele está ferido. Está bom pessoal, acabei de chamar a polícia aqui", diz Júnior no vídeo.   

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo