quarta-feira, 20 de julho de 2022

Lava o frango antes de o cozinhar? É melhor parar

É um aviso de diferentes especialistas que falam dos problemas que este hábito pode causar.

© Shutterstock


Cada um tem as suas técnicas para cozinhar, no entanto, existem determinadas regras que devem ser seguidas por todos, segundo especialistas, não lavar o frango é uma delas. Os entendidos dizem que fazer isso não é de todo um passo necessário. 

A Self - revista especializada em 'lifestyle' - perguntou a vários especialistas se é ou não necessário lavar o frango e, no geral, a resposta é não. É um hábito comum, segundo um estudo 2015, publicado no Journal of Food Protection1, que concluiu que 70% das pessoas o fazem.

O primeiro instinto das pessoas pode ser lavar o frango para remover toda a “a gosma que está lá", explica Keith Schneider, professor de microbiologia e segurança alimentar na University of Florida, nos EUA. No entanto, fazer isto quando se está planejando cozinhar bem o frango é completamente estético e inútil.

Todos sabemos que o frango não pode ser consumido cru e, por isso, quando o compra está pronto para cozinhar e é essencial que o faça corretamente, com a temperatura ideal, para poder "matar" todas as bactérias que se encontram, normalmente, nesta carne.

Todas as carnes de aves são seguras para consumir quando atingem, no mínimo, 70ºC no seu interior, explica a ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Econômica. É importante ter atenção a isto e não basta analisar a cor e textura do frango para saber se está pronto é essencial usar um termómetro de alimentos - para conseguir a leitura correta deve ser colocado na parte mais grossa do peito ou da coxa ou perna de uma ave inteira, sem tocar no osso. 

Não lavar o frango não é um problema, no entanto, fazê-lo pode ter algumas consequências na sua saúde. Frango cru pode estar contaminado com bactérias que podem casuar doenças transmitidas por alimentos, a mais conhecida é a salmonela, e ao lavar, quando a água bate no frango pode saltar e salpicar para fora. Isto pode fazer com que a bactéria se espalhe pela cozinha, nomeadamente, os balcões ou até outros alimentos. 

Além disto, quem tem este hábito está mais vulnerável, especialmente as grávidas ou pessoas imunodeprimidas, a desenvolver uma intoxicação alimentar que pode provocar sintomas como diarreia, febre, cólicas e vômitos, explica a revista. 

Só pessoas que vivem numa chácara, por exemplo, é que podem lavar os frangos, e só o devem fazer num espaço afastado do local onde preparam a comida, mas o frango que é comprado nas lojas ou supermercados já está lavado e pronto a cozinhar. 

  VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo