segunda-feira, 14 de março de 2022

À beira de um ataque de nervos? Eis as consequências do burnout

Segundo especialistas da Yale School of Medicine.

© iStock


A síndrome de burnout, associada a estresse crônico, principalmente em situações de atividade profissional muito desgastante, pode modificar e até enfraquecer o cérebro, revela um novo estudo.

Segundo especialistas da Yale School of Medicine, nos Estados Unidos, permanecer neste estado durante muito tempo pode provocar alterações na estrutura do cérebro e enfraquecê-lo, contribuindo, assim, para o desenvolvimento de doenças mentais e físicas. "O burnout nos deixa facilmente irritáveis, desmotivados, sem esperança e auto destrutivos. Compreender como o cérebro reage ao esgotamento pode ser útil, pois revela que muitas das nossas reações fazem parte de um 'fenômeno natural', afirma Amy Arnsten, neurocientista da Yale em entrevista à CNN.

De acordo com os cientistas, um dos efeitos mais marcantes do burnout é a perda de massa cinzenta do córtex pré-frontal, uma zona do cérebro responsável pela formação de metas e implementação de planos. A região também é responsável por comportamentos, pensamentos e expressão da personalidade. Amy Arnsten explica que, devido ao burnout, "começamos a olhar para o mundo como algo prejudicial, mesmo quando não é".

Ao enfraquecer essa área, o burnout pode afetar a nossa capacidade de atenção e de reter memórias, dificultando a aprendizagem e aumentando o risco de erros.

 VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo