terça-feira, 22 de março de 2022

Deputado Daniel Silveira descumpre ordem de Moraes e volta a criticar ministro

Silveira participou de um ato de ativistas conservadores em São Paulo e atacou Moraes

© VINICIUS LOURES/CÂMARA DOS DEPUTADOS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado federal Daniel Silveira (União-RJ), que passou sete meses preso no ano passado por ofender integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a se referir de forma negativa a um ministro da corte neste domingo (20). Desta vez, o alvo foi Alexandre de Moraes.

Silveira participou de um ato de ativistas conservadores em São Paulo, no qual também descumpriu uma medida cautelar que foi determinada pelo próprio Moraes ao libertá-lo, em novembro do ano passado.

O ministro o proibiu de ter contato com outros investigados do inquérito do STF sobre milícias digitais, mas o empresário Otávio Fakhoury, presidente do PTB-SP, estava no mesmo evento e posou para foto ao lado do deputado.

Em um vídeo gravado no evento por um ativista, Silveira disse que "está ficando complicado" para Moraes continuar vivendo no Brasil, em razão de supostas irregularidades que o ministro estaria cometendo.

O ato ocorreu em frente à Assembleia Legislativa de São Paulo em defesa de pautas conservadoras, como a liberdade nas redes sociais e a não-obrigatoriedade do chamado passaporte das vacinas.

Numa conversa com um ativista gravada em vídeo e divulgada em grupos de mensagens, Silveira foi questionado sobre Moraes, relator do inquérito das milícias digitais. Na semana passada, foi divulgado que o ministro determinou o banimento do aplicativo Telegram por não cumprir ordens judiciais, medida depois revertida.

Embora sem a mesma agressividade que o levou à prisão, o parlamentar criticou o ministro.

"Ministro, olha só, o sr. está cometendo muitas inconstitucionalidades. Acho que o sr. tem que pegar e agir dentro da Constituição. Sabe por quê? Senão o sr. está chateando toda a Federação, toda a República Federativa do Brasil. Está ficando complicado para o sr. continuar vivendo aqui, nem que seja como juiz", declarou no vídeo.

O evento, batizado de Freedom Day (Dia da Liberdade), teve a presença de diversas lideranças bolsonaristas no estado.
Silveira também discursou de cima de um caminhão de som para algumas dezenas de pessoas que estavam concentradas no local.

Criticou a instauração de inquéritos pelo STF que têm como alvos apoiadores de Bolsonaro e pediu para as pessoas apoiarem a reeleição do presidente. "Não dobrem os joelhos. Sejam os maiores cabos eleitorais do presidente Bolsonaro", declarou.

O deputado pretendia ser candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, mas deve ser preterido pelo atual titular do mandato, Romário, que buscará a reeleição.

Procurado pela reportagem , o deputado disse que está proibido pelo ministro Moraes de dar entrevistas.

Já o presidente do PTB-SP afirmou, por meio de sua assessoria, disse que se tratou de um "encontro casual, sem nenhum conhecimento prévio da presença de Daniel Silveira no evento por parte do Otávio Fakhoury".

 VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo