terça-feira, 12 de novembro de 2019

Peso chileno vai ao seu menor valor histórico com greve geral

A série de protestos que o país enfrenta há quatro semanas levaram a uma alta de 10,37% do dólar no período

@Reprodução

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O peso chileno foi ao seu menor valor em relação ao dólar nesta terça-feira (12). Com a greve geral no país, mesmo após o governo anunciar que vai mudar a Constituição, o dólar subiu 3% nesta sessão e foi a 783,82 pesos, máxima histórica. O patamar superou a máxima de 2002, quando o dólar valia 750 pesos.

A série de protestos que o país enfrenta há quatro semanas levaram a uma alta de 10,37% do dólar no período. As manifestações começaram como crítica à alta da tarifa de metrô, já revogada, e passaram a questionar a desigualdade social e o aumento do custo de vida, bem como a atual Constituição, herdada da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).
A Carta atual, vigente desde 1980, é apontada como origem das desigualdades por especialistas e manifestantes. Desde que foi escrita e promulgada, a Constituição teve mais de 200 modificações em 40 artigos, mas críticos dizem que a ela falta legitimidade.  Além disso, o documento não determina que o Estado deva oferecer saúde e educação como direitos.
Além da própria depreciação do peso com a crise que o país enfrenta, os investidores no país tendem a alocar recursos na moeda americana como proteção a risco, já que o dólar é um dos investimentos mais seguros do mundo.
No momento, o maior temor de investidores é o resultado da nova Constituição. A Bolsa chilena caiu 1,6% nesta terça e acumula um recuo de 11,5% desde que os protestos começaram.
Também nesta sessão, o risco-país chileno medido pelo CDS (Credit Default Swap) de cinco anos disparou 12%, a 47 pontos, maior valor desde junho. 
Nesta terça, o real sofreu os efeitos da crise no Chile e na Bolívia, que se encontra sem governo após a renúncia de Evo Morales. No Brasil, a cotação do dólar subiu 0,62% na sessão e voltou a R$ 4,1680, mesmo valor da última sexta (8) com a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão em Curitiba.

VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo