segunda-feira, 28 de março de 2022

Suspeito é morto após tentativa de assalto a delegado e deputado em SP

A SSP (Secretaria Estadual da Segurança Pública) de São Paulo informou que o caso será investigado pela DHPP (Delegacia Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa) e acompanhado pela Corregedoria da Polícia Civil.

© Divulgação

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um homem morreu no sábado após supostamente ter tentado assaltar o deputado estadual Delegado Olim (PP-SP) e o delegado de polícia Artur Dian, em Higienópolis, região central de São Paulo.

A SSP (Secretaria Estadual da Segurança Pública) de São Paulo informou que o caso será investigado pela DHPP (Delegacia Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa) e acompanhado pela Corregedoria da Polícia Civil.

Oficialmente, a SSP não divulgou as circunstâncias do crime.
Dian relatou ao programa Brasil Urgente, da Band TV, que ele e Olim estavam no carro e foram abordados por um motoqueiro. Segundo o delegado, o rapaz estava com um revólver e pediu os relógios dos dois. Não ficou claro quem foi o autor do disparo.

Ainda de acordo com Dian, o suspeito seria procurado por outros assaltos na região.

Olim publicou um vídeo nas redes sociais, em que conta a sua versão do caso e mostra um homem deitado na calçada -ele está com capacete, uma mochila usada por entregadores de aplicativo e é possível ver uma arma ao lado.

"Veio de olho em cima do relógio, já era. Um ladrão a menos", diz o deputado na publicação. Na legenda, escreveu: "Menos um marginal nas ruas de São Paulo. Aqui é sangue de polícia".

Assuntos relativos a segurança pública são a base da plataforma política de Olim. Ele era delegado, já admitiu que recebia críticas na polícia por "falar demais", e ficou conhecido quando comandou a investigação sobre o assassinato da advogada Mércia Nakashima, em 2010. Foi eleito para seu primeiro mandato em 2014. Depois, reeleito quatro anos depois.

O vilipêndio (ato de desrespeitar, desprezar ou humilhar a memória do morto) a cadáver é crime previsto no Código Penal Brasileiro, com pena prevista de um a três anos de prisão e pagamento de multa.

 VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são pessoais, é não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado, Infonavweb!

Topo